Dor Pós Operatória – Tirando Dúvidas…

13 de dezembro de 2022
Dor-Pos-Operatoria-Tirando-Duvidas-min-1200x801.jpg

Como vou me sentir depois da minha cirurgia?

Se você vai fazer uma cirurgia, provavelmente se pergunta: como vou me sentir depois? Muitas pessoas se preocupam com a possibilidade de sentir dor. A quantidade de dor que você sentirá e quanto tempo ela durará depende em parte do tipo de cirurgia que você irá fazer. Por exemplo, você pode não sentir dor depois de remover um pequeno sinal de sua pele, mas você pode sentir uma dor importante após uma cirurgia maior, como prótese do quadril ou joelho. Como você vai se sentir após a cirurgia também vai depender de sua idade, saúde prévia e experiências dolorosas prévias.

Há coisas que seus médicos, enfermeiros, fisioterapeutas podem fazer para ajudar a controlar sua dor. Eles trabalharão juntos para garantir que você fique o mais confortável possível após a cirurgia, tanto no hospital quanto em sua casa.

Como a dor é prevenida?

Os médicos usam medicamentos diferentes para garantir que você não sinta dor durante a cirurgia. Isso é chamado de “anestesia”. Existem diferentes tipos de anestesia. Para alguns tipos de cirurgia, você receberá remédios para anestesiar uma pequena parte do corpo ou para bloquear a dor em uma área maior. Para outros tipos de cirurgia, você é “colocado para dormir” para não sentir, ver ou ouvir nada até que termine o procedimento.

Juntamente com a anestesia, o seu médico pode dar-lhe medicamentos para a dor antes, durante e depois da cirurgia. Os medicamentos exatos que você receberá e a quantidade de cada um dependem da sua situação clínica e história anterior de procedimentos, enfim, do seu histórico médico. Seus médicos decidirão como tratá-lo com base no tipo de cirurgia que você está fazendo, que tipo de anestesia você precisa, sua idade e saúde geral.

Durante a cirurgia, os médicos podem empregar técnicas diferentes para ajudar a controlar a dor que você poderá ter mais tarde. O objetivo é que você fique confortável após o procedimento, embora nem sempre seja possível evitar todas as dores, mas sim amenizá-las bastante. Estas são algumas das técnicas que os médicos podem tomar:

  • Infiltração (“injeção”) de medicamento anestésico perto de onde o cirurgião está cortando – Isso pode ajudar a reduzir a dor ao redor da incisão (o corte na pele).
  • “Bloqueio de nervo” – Para o bloqueio de nervo, o médico administra um anestésico local como uma infiltração (“injeção”) perto de certos nervos. Isso interrompe os sinais de dor que os nervos normalmente enviam, para que você não sinta tanta dor nessa área. O bloqueio de nervo pode durar várias horas após o término da cirurgia. Ás vezes, o anestésico local é administrado por meio de um pequeno tubo (chamado de “cateter”) que permanece no local durante a cirurgia e por algum tempo depois, no pós operatório.
  • Medicamentos para dor administrados através de cateter venoso ou subcutâneo – Existem diferentes tipos de analgésicos administrados por via intravenosa ou subcutânea. Eles incluem dipirona, certos antiinflamatórios não esteróides ou “AINEs”, opióides (às vezes chamados de “narcóticos”) e outros.
  • Medicamentos para dor administrados com raquianestesia – Para algumas cirurgias, você pode precisar de raquianestesia. Para esse tipo de anestesia, o médico insere uma pequena agulha na região lombar. Eles injetam medicamentos para anestesiar os nervos da coluna e, em seguida, removem a agulha. O médico também pode administrar analgésicos dessa maneira, como a morfina.
  • Medicamentos administrados através de uma “peridural” – Este é um pequeno tubo (cateter) que vai em suas costas, em um espaço chamado peridural (ao redor da dura-máter). O cateter permanece durante a cirurgia. Também pode ser deixado após a cirurgia, para ajudar com a dor enquanto você estiver no hospital. Os médicos podem usá-lo para administrar medicamentos anestésicos e analgésicos, em cirurgias consideradas de grande porte, durante a cirurgia e no pós operatório, durante a hospitalização.

Diferentes medicamentos e procedimentos têm diferentes efeitos colaterais. Seus médicos trabalharão com você para descobrir o melhor plano para sua situação. Muitas vezes, mais de um medicamento ou via de administração são utilizados, a assim chamada ANALGESIA MULTIMODAL.

Como a dor é tratada após a cirurgia?

Após a cirurgia, quando a anestesia passar, você pode precisar de mais medicamentos para dor. Alguns são tomados como comprimidos. Alguns são administrados de outras formas, como por injeção ou adesivo aplicado na pele. Se você ainda tiver um catéter peridural, seu médico ou enfermeiro pode continuar a administrar medicamentos para dor por esta via.

Por quanto tempo é “normal” sentir dor no pós operatório?

Depende. Após uma pequena cirurgia, você pode se sentir bem algumas horas depois. Após uma média ou grande cirurgia, você pode precisar de analgésicos por dias ou até semanas, principalmente se envolver braços e pernas, pois a locomoção pode ser um gatilho para a dor. O seu médico ou enfermeiro trabalhará com você para garantir que sua dor seja monitorada e tratada adequadamente. Se houver necessidade de reabilitação física (fisioterapia), seu médico deve prolongar o período de analgesia, para que esta reabilitação seja o mais confortável possível!

O que acontecerá depois que eu sair do hospital e voltar para casa?

Seu médico lhe dirá que tipo de dor esperar após a cirurgia. Você será orientado, por escrito, a respeito de analgésicos e medidas físicas  que deva tomar no domicílio, até a sua revisão médica.

É importante tomar os medicamentos para a dor exatamente da forma indicada pelo médico. Tome apenas a quantidade indicada pelo seu médico, nem mais, nem menos do que o prescrito! Em caso de falha no tratamento, efeitos adversos indesejáveis ou qualquer dúvida sobre a administração dos mesmos, tenha sempre um canal de contato com a equipe médica, que deve estar disponível desde o momento da alta hospitalar. Seguir o calendário de revisões médicas e o plano de fisioterapia, quando for o caso, são essenciais para o bom resultado cirúrgico e a prevenção da dor crônica pós operatória.

Texto por: Dr. João Marcos Rizzo – CREMERS 18903
Anestesiologista, Área de Atuação em Dor
Imagem: Freepik

Projeto Educador Logo Pequeno

O Projeto Educa Dor é uma ferramenta de informação em saúde, que busca levar de maneira clara, informações sobre os mais diversos conceitos envolvendo a dor crônica, seus tratamentos, métodos e diagnósticos.

Responsável técnico: Dr. João Marcos Rizzo - CREMERS 18903

Últimas postagens

Por Marcelo Cezar - Marketing Digital