Psiquiatra

DRA. LORENA CALEFFI

CREMERS 17211
Lorena Callefi


Entre em contato comigo:

(51) 99667-5673



Médica Psiquiatra com especialização em Dor e Medicina Paliativa

Nasci em Porto Alegre – RS em 1964 e ingressei na Faculdade de Medicina da UFRGS em 1983, graduando-me em 1989.

Iniciei a Residência em Psiquiatria no ano seguinte, 1990, no Serviço de Psiquiatria do Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA). A Residência, com três anos de duração, inclui formação e treinamento em Consultoria Psiquiátrica, durante a qual tive a oportunidade de iniciar minha formação no Serviço de Dor e Medicina Paliativa do HCPA, na época chefiado pela Dra. Miriam Martelete.

Realizei um quarto ano de Residência exclusivamente para seguir a especialização em Dor e Medicina Paliativa, no HCPA.

Minha trajetória profissional em Dor iniciou logo em seguida, pois permaneci como psiquiatra voluntária no Serviço de Dor e Medicina Paliativa do HCPA. Além de atender os pacientes, passei a ministrar aulas e orientar como preceptora no Curso de Especialização em Dor, naquele mesmo Serviço. Em paralelo, iniciamos o ambulatório específico para residentes da Psiquiatria, dentro do Serviço de Dor, projeto desenvolvido pelo Dr. Rogério Wolf de Aguiar e eu, e que funciona até hoje com o nome de PRODOR.

Em 2005, fui convidada pelos Drs. João Marcos Rizzo, Luciano Oliveira e Marcos Bicca da Silveira a integrar a Clínica de Dor do Hospital Moinhos de Vento (HMV), passando a atuar nela desde então.

Além da atuação na Clínica de Dor do Hospital Moinhos de Vento, atendo em meu consultório privado e no Núcleo da Mama do HMV.


Formação Acadêmica

Dra. Lorena Caleffi

Minha galeria de fotos



Meus últimos textos:


8 de setembro de 2021

Nestes meses de pandemia, em nosso país, tivemos o equivalente a cerca de tres acidentes de avião por dia em número de vítimas de SARS-Cov-2. Por dia. Pessoas que eram mães, pais, filhos, irmãos, amigos, colegas, íntimos, distantes, amados ou nem tanto. E aqueles que ficam? Qual o estado emocional possível de sobrevivência frente a uma perda por morte nesse quadro, quando não há chance de despedida?

24 de junho de 2021

Frequentemente escuto comentarem no consultório que certos pensamentos seriam “ruins”, não seriam “adequados”, “chamariam doença”, ou precisariam ser “banidos da cabeça”. Tais comentários têm relação com a crença de que pensamentos ditos “ruins” ou “negativos” significariam um desejo, um impulso, ou atrairiam “negatividade”.

14 de abril de 2021

Histórias lindas de morrer: assim é o título do último livro de Ana Claudia Quintana Arantes, geriatra paulista, que fez – e faz – escola em Cuidados Paliativos. Idealizadora e fundadora da Casa do Cuidar, onde pessoas com doenças terminais aproveitam a Vida de forma digna e têm a chance de pensar e sentir com toda a força que puderem.


Projeto Educador Logo Pequeno

O Projeto Educa Dor é uma ferramenta de informação em saúde, que busca levar de maneira clara, informações sobre os mais diversos conceitos envolvendo a dor crônica, seus tratamentos, métodos e diagnósticos.

Responsável técnico: Dr. João Marcos Rizzo - CREMERS 18903

Últimas postagens