Fenômeno de Raynaud

10 de novembro de 2021
Fenomeno-de-Raynaud-1200x800.jpg

Você já ouviu falar em Fenômeno de Raynaud, o fenômeno dos dedos azulados? O fenômeno de Raynaud é uma condição na qual ocorre uma contração anormal dos vasos sanguíneos (mais comumente nos dedos das mãos e dos pés) em resposta ao frio ou stress emocional.

Confira também: Afinal, é ARTRITE ou ARTROSE?

Habitualmente, acontecem três fases: palidez inicial, arroxeamento (cianose) e vermelhidão (hiperemia reativa). Outros sintomas associados são desconforto e formigamento. O fenômeno de Raynaud acomete de 3 a 5 % da população geral e pode ser dividido em duas categorias: PRIMÁRIO e SECUNDÁRIO.

O FENÔMENO DE RAYNAUD PRIMÁRIO não tem relação com doenças sistêmicas e sua causa é desconhecida. Geralmente, existe um componente genético associado. É mais frequente em mulheres, jovens (abaixo dos 30 anos) e com história do fenômeno na família. A maior parte das pessoas não tem comprometimento significativo pela condição e não requer tratamento específico, apenas proteção do frio e manejo do stress. O FENÔMENO DE RAYNAUD SECUNDÁRIO é uma manifestação de alguma doença subjacente, mais comumente doença reumática imunomediada, com Lupus Eritematoso Sistêmico ou Esclerose Sistêmica.

O diagnóstico desta condição é feito através da avaliação clínica, exames laboratoriais complementares e eventualmente exames para avaliação da microcirculação (como a capilaroscopia periungueal).

O tratamento consiste em evitar exposição repentina ao frio, auxílo térmico (aquecimento) para terminar um ataque em andamento, evitar fumo, evitar medicamentos vasoconstritores (como descongestionantes nasais) e reduzir os níveis de stress. Eventualmente podem ser necessários alguns medicamentos para controle dos sintomas.

Na dúvida, procure o Reumatologista para avaliação adequada desta condição.

Texto por: Dra. Eleonora Estrela da Silva – CREMERS 23256

Créditos da imagem: Envato Elements

Projeto Educador Logo Pequeno

O Projeto Educa Dor é uma ferramenta de informação em saúde, que busca levar de maneira clara, informações sobre os mais diversos conceitos envolvendo a dor crônica, seus tratamentos, métodos e diagnósticos.

Responsável técnico: Dr. João Marcos Rizzo - CREMERS 18903