Câncer Dói?

30 de setembro de 2020
cancer-doi-1200x836.jpg

Se a resposta fosse em uma única palavra objetiva: SIM.

Um breve apanhado para situar a dor relacionada ao câncer:

  • Quase 20.000.000 ( vinte milhões ) de pessoas recebem o diagnóstico de câncer no mundo, a cada ano.
  • Dessas, 30 a 50% apresentam dor no momento do diagnóstico.
  • 70% sofrerão dor intensa no transcorrer da doença.

Quais as causas mais comuns de dor no câncer:

  1. O próprio tumor.
  2. Alguns tipos de tratamentos.
  3. Agravamento de quadro de dor pré-existente.  

O próprio tumor pode invadir, comprimir, distender estruturas muito sensíveis ( como plexos nervosos, cápsula do fígado, fraturas ósseas por metástases ou implantes tumorais ).

Dentre os tratamentos, alguns tipos de quimioterapias podem produzir alterações neurológicas periféricas ( dolorosas ou não ); cirurgias mais agressivas e complexas para a retirada dos tumores, podem deixar sequelas dolorosas no território envolvido; alguns tratamentos radioterápicos também podem produzir reações e danos no local, como mucosites ( ex.: inflamação na mucosa que reveste o esôfago ) e neurites ( lesões em nervos ou plexos nervosos ).

Aqui devemos salientar que os tratamentos oncológicos evoluem para minimizar os danos colaterais e aumentar sua eficiência.

Por último, ressaltar que as pessoas que recebem diagnóstico e fazem tratamento para o câncer, também podem apresentar outras situações ou doenças que provocam dor cronicamente. Exemplos comuns são dores de cabeça ( cefaléias tensionais e enxaquecas ), dores na coluna ( lombalgias e cervicalgias ), diabetes ( com neuropatia periférica dolorosa ), herpes zoster ( o “cobreiro” com dor em queimação e choque elétrico ), artroses ( desgastes nas articulações de joelhos, quadris e outras ), artrites ( processos inflamatórios auto-imunes que atacam várias articulações do corpo ) e tantas outras causas de dor pré-existentes.

Como sempre, afirmamos que o tratamento da dor relacionada ao câncer assim como todas as dores crônicas, devem ser manejadas avaliando um conjunto de situações envolvidas, de forma multimodal, visando a autonomia, a dignidade e a qualidade de vida do paciente.

Texto por: Dr. Luciano de Oliveira – CREMERS 22739

Créditos da Imagem: Freepik

Projeto Educador Logo Pequeno

O Projeto Educa Dor é uma ferramenta de informação em saúde, que busca levar de maneira clara, informações sobre os mais diversos conceitos envolvendo a dor crônica, seus tratamentos, métodos e diagnósticos.

Responsável técnico: Dr. João Marcos Rizzo - CREMERS 18903

Últimas postagens